quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Preços-alvo para dezembro de 2012

Fim de ano chegou. Um novo ano começará. Janeiro é tempo de renovar as esperanças. Inclusive na Bolsa.
Semana que vem várias corretoras começarão a soltar seus famigerados relatórios de preços-alvo para o fim de 2013.

Que tal, então, compararmos as estimativas que soltaram em janeiro deste ano para 31 de dezembro de 2012? Será que acertaram muita coisa?

PETROBRAS
Em janeiro 12, a Ágora tinha como preço-alvo para os papéis preferenciais da empresa (PETR4) o valor de 35,50, upside de 65%.
O Banco do Brasil esperava um upside de 45%, com alvo em 33,20. PETR4 custava 22,90.
 Já o  Santander Corretora estava menos eufórico: apenas 2,5% de upside para os papéis ON. PETR3 estava 26,35 e o alvo era em 27,00.

Resultado: hoje PETR4 custa 20,00.


OGXP3 custava em Jan/12 16,xx.
Os preços-alvo eram:
Ágora = 28,00
Banco do Brasil = 23,73
Santander Corretora = 21,00
Hoje custa 4,30.


GAFISA (GFSA3) custava 4,77 em janeiro.
Os preços-alvo eram:

Banco do Brasil = 10,19
Santander Corretora = 10,70
O upside era mais de 100%.
Hoje custa 4,60.


BVMF3 custava 11,00 no início do ano.

Os preços-alvo eram:

Banco do Brasil = 12,86
Santander Corretora = 9,90
Ágora = 13,10
Hoje custa 13,93. Portanto, erraram pra menos. No caso do Santander, para muito menos, já que a corretora estava pessimista, crendo em queda de 10% para os papéis.


POSI3 custava 5,80.

Os preços-alvo eram:

Ágora = 8,60
Banco do Brasil = 7,32
Santander Corretora = 9,00
O upside médio era mais de 40% (8,31).
Hoje custa 5,00. Portanto, com a queda de mais de 10%, o erro médio foi mais de 60%. Ou seja, o papel precisaria subir mais de 60% até 31 dezembro para se aproximar do preço-alvo médio das 3 corretoras citadas.






Esses são apenas alguns exemplos do que aconteceu este ano. Não foi a primeira vez, nem será a última, que as "previsões" das corretoras ficam tão discrepantes. É inglória a tarefa de querer ou tentar adivinhar o futuro em qualquer área. Em Bolsa, então, nem se fala.

Alguém se arrisca a dar seus preços-alvo Dez2013 para algum papel na área de comentários? Hehe


quarta-feira, 17 de outubro de 2012

FJTA4 a 3 reais

Quem sabe o povo agora resolva comprar?

Procurem no histórico do blog: a 1,50 ou 2,00 ninguém queria. E não tem muito tempo...

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Ibovespa reme-reme

Ibov diário

Patinando abaixo de 60k pontos. Nenhuma consideração mais importante a fazer, enquanto o mercado se mantém assim, indefinido, em compasso de espera.

Então compra!

sábado, 29 de setembro de 2012

TRPL4 - quase 40% de alta em 2 semanas

TRPL4 Semanal

O tombo foi grande, mas a recuperação (pra quem entrou abaixo de 30,00) foi rápida. Pena que essa rapidez (volatilidade) impede a gente de montar a posição ideal. Mas uns lotinhos já estão dando alegria...

Ibov abaixo de 60k pontos de novo

Ibov diário

O Ibovespa fechou a semana abaixo de 60k pontos. O OBV mergulhou nos últimos pregões, assim como o IFR. A média de 10 períodos, obviamente, já inclinou pra baixo como reflexo dos últimos pregões.
E daí?
É compra!!!

Dos papéis que acompanho, segue os destaques semanais na tabelinha abaixo:

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

BBAS3 caindo 6%

BBAS3 Diário

Após um belíssimo desempenho das ações do Banco do Brasil nos últimos 2 meses, a mãozinha do Governo ajuda a sacanear os papéis.

Segue a razão da queda:

Em nova 'cruzada', governo decide cortar tarifas do BB

ü  O Banco do Brasil (BB) anuncia hoje a redução de um grupo de sete tarifas cujos valores foram reajustados no início do ano.
ü  O corte atende a uma decisão do Ministério da Fazenda, que pretende forçar os bancos privados, a partir do exemplo do BB, a também diminuir suas tarifas.
ü  A medida dá início a uma nova cruzada do governo para forçar a redução dos custos financeiros.
ü  Em reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, dirigentes do BB alegaram que não corrigiam suas tarifas desde 2008.
ü  O banco explicou que os reajustes, em alguns casos, não chegaram a repor a inflação do período.
ü  Mantega argumentou, por sua vez, que este não é o melhor momento para elevar tarifas.
ü  O governo desconfia que os bancos aumentaram suas tarifas depois que foram obrigados a reduzir os spreads bancários.
ü  Mesmo reconhecendo que o BB não fez isso - as tarifas foram aumentadas em janeiro, antes do início da queda dos spreads -, o Ministério da Fazenda acredita que o movimento do BB obrigará os bancos privados a seguir o mesmo caminho, uma vez que o banco estatal passará a oferecer vantagens, em termos de custos, para seus clientes.

Fonte: Rico

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Olha que legal: renda variável VARIA

Pra quem achou que a bolsa só caia, um pouquinho de reação gera uma constatação surpreendente:

Bolsa de valores, como renda variável, VARIA.

Uns dias cai, mas outros dias sobe. Interessante, não?

PS: Agora compra, pq só para nos 100k.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Como perder 4 anos de trabalho em 3 semanas

TRPL4 semanal

Quem acompanha o mercado de ações há 4 anos ou mais, viveu ou assistiu aquilo que se desenhou nas bolsas mundiais com a quebra do Lehman Brothers.
Pânico e derretimento de tudo. Na época, a TRPL4 desabou durante aquelas semanas 30%. Foi o que o papel caiu só hoje.

De 2008 até 3 semanas atrás, Transmissão Paulista se comportou muito bem: dividendos generosos e uma boa valorização. Descontados os dividendos a alta do papel foi de 120% nos 4 anos.

Porém, toda a valorização desses 4 últimos anos foi por água abaixo em 3 semanas. 

Mesmo com o atual estado hiper-mega-sobrevendido, nada indica que estamos perto de um fundo.

Várias casas já rebaixaram o papel de compra pra venda. Os preços-alvo estão sob revisão. Só pra se ter uma idéia, o Citi que mandava COMPRAR e tinha preço-alvo para o papel em 62,00, já refez suas projeções. Agora manda VENDER e projeta o preço-alvo em míseros 20,50. Ou seja, dá pra cair mais 30% até o alvo.

Olho vivo. É nas tempestades que surgem as grandes oportunidades.

Banco do Brasil Ex-JSCP


R$ 0,28582070473 por ação - Juros sobre capital próprio

Situação de alguns papeis: Ibov, Usim5, Bbas3, Trpl4, Pdgr3

 Ibov diario

Nestes últimos dias o volume tem aumentado e o ânimo dos investidores parece estar melhor. O índice se encontra agora na resistência entre 59,5 e 60k.
Média exponencial de 10 períodos ascendente, assim como o OBV e o IFR de 9 períodos.


==============================
 BBAS3 diário

Banco do Brasil ON tem dado alegrias. Após bater em 17,9x, mínima do ano, o papel reagiu e a alta já é de 40% nos últimos 40 pregões.
Inadimplência controlada, dividendos religiosamente pagos, P/L e P/VPA entre os melhores do setor bancário. Mesmo com a alta das últimas semanas.

==================================
 USIM5 diário

O cenário para siderurgia continua desafiador, com excesso de oferta no mercado internacional e com arrefecimento do crescimento industrial.
De qualquer forma, o papel reagiu legal com as medidas protecionistas anunciadas semana passada e a alta já é de 80% nos últimos 34 pregões.
IFR9 em 80 e os candles afastados das médias de 10 e 21, além de trabalhando fora das bandas de Bollinger, denuncia o estado sobrecomprado do papel, o que pode jogar alguma água no chopp dos mais afoitos e imediatistas.

==============================================
 TRPL4 Diário

Quem disse que as queridinhas não tem seus dias de tristeza?
O setor elétrico até então vinha performando maravilhosamente bem nos últimos anos, com algumas empresas tendo registrado altas de 100% em 12 meses enquanto o Ibov só se ferrava e patinava.
Agora, com a interferência do Governo e as exigências para renovação das concessões, tudo indica que as perdas de rentabilidade das empresas será considerável.
Com isso, quem ficará prejudicado é o tal do dividendo, menina dos olhos e principal atrativo destas empresas para grande parte dos investidores em busca de alguma defensividade.
O jeito é esperar a acomodação do mercado e uma melhor digestão de quão importante será as medidas anunciadas nos resultados das empresas e na distribuição de dividendos.

Falando de TRPL4 dá pra se ter uma idéia de como o setor está reagindo. A queda foi vertical e nada indica que estamos próximos a um fundo. O fundo de 2011 já foi atingido.

====================================================
PDGR3 diário

Pra encerrar, PDG tem médias ascendentes, mas agarrou abaixo dos 4,00 que tá danado. Fica o gráfico dela aí pra contemplação.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

BANESTES BEES3 Desdobramento

Aconteceu hoje o desdobramento de BEES3, tão esperado pelos especuladores de fórum .

Para a empresa, nada muda. As agências bancárias não são desdobradas, os custos, nem as contas correntes, nada é desdobrado. Portanto, o banco continua o mesmo: banco estadual dos poucos que ainda não foram privatizados, instituição operando no azul e que paga proventos mensalmente.
É isso.

Qualquer especulação sobre o movimento das ações em torno do desdobramento é pura especulação.
Obviamente que pelo papel agora estar cotado em centavos, facilita a ação de especuladores. Há alguns anos houve algo parecido, na época envolvendo rumores de compra do banco pelo Banco do Brasil. Mas não quer dizer que algo semelhante vá acontecer agora.

Quem está no papel pela empresa, parabéns. Quem está no papel pela especulação, pode ser feliz também.
 É aguardar, dentro da estratégia de cada um.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

CPFL (CPFE3) Dividendos


Fonte: http://www.mailingplus.com.br/deliverer_homolog/arq/cli/arq_2023_104132.pdf


CPFE3 Semanal

Em tendência de baixa no semanal.
Com um P/L = 16,40 e P/VPA= 3,35, não se pode dizer que é uma barganha na Bolsa, pelo contrário.

Dividend Yield na casa dos 6,5%.
Margem líquida entre as menores do setor e endividamente entre os maiores.
Tô fora e assim continuarei.

Então compra!

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

PETR4 - tendência de alta

PETR4 Diário

O papel vem em boa tendência de alta no diário, desde o fundo em 17,30.
21,40 é o meio do caminho entre o citado fundo e  o último topo importante em 25,52.

PETR4 Semanal

Pelo gráfico semanal:
 as resistências : 25,49*27,50*36,16*43,92.
suportes em 17,50*14,21.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

USIM5 - Engolfo de baixa após alta de 55% em 8 pregões

USIM 5 diário

Após uma alta de 55% em 8 candles, o papel fecha com um engolfo de baixa bem na 1ª retração de Fibo, conforme figura acima.

Porém, após uma alta dessas num papel com a liquidez de USIM5, não é de se admirar uma exaustão na força compradora.

Então compra!

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Situação do Ibovespa, Banco do Brasil e BMF&Bovespa

 Ibov semanal

Com tanta notícia negativa mundo afora, a nossa bolsa vem patinando entre 52,2 e 57,7k pontos desde aquela segunda semana sombria de maio. De lá pra cá já são 11 semanas nesse lenga-lenga.
Uma coisa que acomete os investidores nessas situações é o medo.
Ninguém quer tentar "pegar a faca caindo".
No entanto, não é raro que as reversões em certos papéis aconteçam com altas diárias de 10% ou mais.

Portanto, então espera pra comprar quando as notícias forem as melhores possíveis e a Bolsa já estiver nos 80k pontos.

==================================================

 BBAS3 Semanal

Encontra-se na retração de 61,8% de todo o movimento de alta desde o fundo do poço em 2008 até os 31 reais que o papel atingiu em 2010.
Quando soltar a mola e o mercado deixar, a resistência no semanal é lá nos 29,00.

Seja malandro: deixa pra comprar se romper os 29,00. Vende se cair de 18,00.

=====================================================


BVMF3 Semanal

Papel tem sido prejudicado com esse papinho de que vem outras bolsas pra concorrer com a BMF&Bovespa.
Mesmo assim, tá bem perto da resistência em 12,39, que é a máxima dos últimos 19 meses.
Suportes em 10,38*9,14*7,13.



Então compra!!!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Banco do Brasil adianta pagamento de R$ 850 milhões em proventos.


 Distribuição da remuneração será feita em 23 de julho; somente terão direito os investidores que detinham papéis da instituição em 21 de junho.
 O Banco do Brasil (BB) alterou a data do pagamento de juros sobre capital próprio de 31 de agosto para 23 de julho, conforme comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta terça-feira (17/7).
 O valor nominal a ser pago segue sendo R$ 0,29675548857 por ação. Com a atualização até 23 de julho, o valor será de R$ 0,29823917071, havendo a retenção de imposto de renda na fonte. No total serão distribuídos R$ 850,3 milhões relativos ao segundo trimestre de 2012, com base na posição acionária de 21 de junho. Ou seja, somente terão direito à remuneração os investidores que detinham papéis do banco nessa data.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

FJTA4

FJTA4 diário

Alheia ao fim do mundo, a ação da Forjas Taurus segue incólume.
É bem verdade que nos últimos 2 meses ela deu uma escorregada, mas nos últimos 16 pregões reagiu bem, subindo mais de 47% e armando um pivô de alta.

Ibov

Ibov diario

Passou novamente pra cima da média móvel exponencial de 10 períodos, após testar pela 2ª vez em menos de 1 mês o fundo em 52 k pontos.
Portanto, suporte duplo em 52k pontos e resistência em 57k pontos.

Então compra!

quinta-feira, 28 de junho de 2012

PETR4 Diário

PETR4 Diário

Com um VPA = 25,78 e um P/L = 7,30, PETR4 tinha tudo para ser uma óbvia boa alternativa de investimentos aos preços atuais.
No entanto, o plano de investimentos da empresa, associada às interferências políticas no setor, tem atrapalhado um pouco às expectativas em torno do papel.

 No momento, a ação se aproxima perigosamente do suporte em 17,30. O fuzuê na Europa pode "botar mais água ainda" no chopp da PETR4.

Dividendos em 5%.
Divida bruta/Patr = 0,49.
ROE = 9,4%.

Apenas a título de comparação, todos esses indicadores estão piores que o da VALE5 (7,8% 0,31 e 22,3%, respectivamente).

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Nada de pânico: Caiu pouco


Para aqueles que já estão se desesperando com uma quedinha mixuruca dessas de 7% da PETR4, vende tudo e vai pra poupança, pq se for pra cair de verdade, 7% não faz nem cosquinha.

Isso aí em cima é queda de verdade.
Uma CSNA3 caindo 26%, PETR4 e VALE5 caindo 18% em uma hora de pregão...

sábado, 23 de junho de 2012

• Credit Suisse rebaixa Banrisul e reduz preço alvo de grandes bancos


O Credit Suisse rebaixou o Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) e ainda reduziu os preços alvos para as ações de todos os grandes bancos brasileiros.
Em relatório a clientes, os analistas do Credit dizem que as ações de bancos não parecem atrativas em um momento de queda nos lucros e nos retornos sobre o patrimônio.
A recomendação do Banrisul caiu de "acima da média do mercado" ("outperform") para neutro.
Já o preço alvo para a ação da instituição financeira gaúcha caiu 26%, para R$ 17.
Nos grandes bancos, os preços alvos foram reduzidos em até 25%.
No Banco do Brasil baixou de R$ 28 para R$ 21.
A estimativa para Bradesco caiu de R$ 34 para R$ 31 e do Itaú, de R$ 32 para 29.
Já o Santander teve redução de R$ 18 para R$ 16.
Os analistas do Credit destacam que Bradesco e Santander são as ações preferidas no setor bancário.

PS: Pelo que entendi, o preço-alvo era um, lá em cima. Agora, resolveram rebaixar todos às suas cotações atuais. Até eu faço isso.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

"ÚLTIMA CHAMADA: O foguete KEPL3 vai partir"


KEPL3 Mensal


Até que enfim. Desde 2007 que ouvimos nos fóruns que KEPL3 vai explodir, que o foguete agora vai, etc.
E é verdade. Agora as cotações vão passar dos 10 reais. Infelizmente, não é exatamente da forma como os especuladores da ação queriam, mas...


Kepler Weber fará grupamento de 50 ações em uma


O conselho de administração da Kepler Weber aprovou um grupamento de ações da companhia na proporção de 50 para uma.
Assim, e uma vez aprovado o grupamento na assembleia geral extraordinária, em 10 de julho, a companhia passará a ser representado por 26.184.700 ações ordinárias.
O grupamento tem como objetivo a redução de custos administrativos e operacionais; garantir melhor eficiência aos sistemas de registros, controles e divulgação de informações; dar melhor visibilidade às cotações das ações, ajustando o valor unitário das ações a um patamar mais adequado do ponto de vista mercadológico e permitindo que as ações de emissão da companhia passem a ser cotadas de forma unitária (adoção da negociação por unidade); atrair acionistas e aumentar a liquidez das ações.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

terça-feira, 12 de junho de 2012

BVMF3 - Nova

BVMF3 Diário

Papel fechou exatamente na retração de 61,8% de Fibo.

Se romper esse patamar, próxima resistência é nos 10,60, que foi um topinho importante no passado recente do papel. Na sequencia, a ação fica com o caminho livre rumo aos 12,40.
A conferir.

terça-feira, 29 de maio de 2012

BVMF3

BVMF3 Diário

Depois que o papel perdeu o suporte em 10,60, a queda foi vigorosa, encontrando suporte somente na retração de 38,2% de Fibonacci de todo o movimento de alta desde os 7,10 (Agosto 2011) aos 12,40 (Fev e Março 2012).

Agora o papel corrige um pouco esta queda tão abrupta, mas ainda negociando abaixo da retração de 50% e, principalmente, abaixo da MME de 10 períodos.

Nos fundamentos, o P/L está em 18 (poderia ser melhor), o P/VPA = 1 pode ser considerado bom, a divida/patrimonio líq na razão de 0,06 é considerada baixíssima e o Yield em 4,8% está satisfatório.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

PDG - Vinci Partners propõe aporte de R$ 799,9 mi na PDG


A PDG Realty informou nesta segunda-feira que recebeu da Vinci Partners Investimentos proposta de operação societária, a ser submetida à aprovação da assembleia geral de acionistas da companhia.

A operação consistirá no aporte de R$ 799,98 milhões, mediante emissão onerosa e privada de 199 milhões de bônus de subscrição, conferindo, cada um deles, o direito de seu titular subscrever uma nova ação, emitida privadamente em operação de aumento de capital social a ser implementada imediatamente após a aquisição do bônus; e uma debênture conversível em uma ação de emissão da companhia.

Tantos os bônus quanto as debêntures serão admitidos à negociação em mercados organizados.

O valor total do aporte equivale, de forma consolidada, a R$ 4,02 por ação, sendo R$ 4,01 destinados ao capital e a reservas de capital (sendo R$ 4,00 decorrentes da aquisição do bônus e R$ 0,01 decorrentes da subscrição de cada nova ação), e o saldo de R$ 0,01 como dívida, vinculada a cada debênture.

O preço por ação da capitalização, de R$ 4,01, baseia-se no preço médio por ação ponderado pelo volume negociado nos últimos 20 pregões, com um ágio de 11,4% em relação ao preço de fechamento de 25 de maio de 2012.

Cada debênture seria conversível, ao final do prazo de quatro anos contados da data da emissão, em uma nova ação adicional da companhia, mediante o pagamento adicional pelo debenturista, na data de conversão, do maior valor por debênture entre os seguintes: R$ 4,00, ajustado pela variação da taxa Selic no período decorrido entre a data de emissão das debêntures e a da emissão e integralização da nova ação, ou R$ 6,00.

A diretoria da PDG submeterá a proposta à análise do conselho de administração, para posterior eventual convocação de assembleia geral de acionistas para deliberação de aprovação da proposta.

"Em qualquer hipótese será respeitado o direito de preferência dos acionistas da companhia à subscrição do bônus", diz a construtora, no fato relevante.

Fonte: Rico

quinta-feira, 24 de maio de 2012

OGXP3 semanal

OGXP3 Semanal

O pessimista: Caiu muito, mas tem muito espaço pra cair pra chegar no fundo de 2008, em 2,50.

O otimista: Caiu muito, por isso mesmo tem muito espaço pra recuperação, até os 23,xx que é o topo de 2010.


Pelo  lado positivo para os comprados, há esse suporte atual, que além de se tratar de um fundo importante (mínima do ano passado), ainda é a retração de 38,2 de Fibonacci.


quarta-feira, 23 de maio de 2012

Todas as bolsas em baixa lá fora


A quarta-feira promete. Agora, 09hs, as Bolsas lá fora todas no vermelho.
Vamos que vamos...

terça-feira, 22 de maio de 2012

PDGR3: -48,5% NO ANO


PDGR3 Semanal

O papel perdeu só na semana passada 30% de seu valor.
Hoje já perdeu mais de 10%.
Analisando o gráfico semanal, o papel praticamente tem caminho livre até o fundão da crise de 2008, em 1,72, com uma breve pausa pra descanso em 2,17.

Só lembrando: a empresa tem patrimônio. É R$ 5,72 por ação.
E a despeito do cash burn verificado no último balanço, o que aliás não foi prerrogativa só da PDG no setor das construtoras, a empresa está com a última linha do balanço no positivo, em R$ 0,45 anualizado por ação.

E aí? Quem tem o poder de garantir se cai mais ou se recupera?

Meriva a preço de Camaro


No Brasil, uma simples Meriva custa a partir de R$44.900,00.
Com a mesma grana, dá pra comprar um CAMARO nos Estados Unidos.


É por isso que eu digo: é nosso dever, na medida do possível, NÃO COMPRAR CARRO ZERO.
Vamos atrasar ao máximo a troca dos nossos carros, até essa situação se moralizar. Que demore 10 ou 20 anos, mas nosso país merece nosso esforço.

IPI mais baixo = brasileiro é muito rico

O brasileiro tem dinheiro sobrando. O americano não.
Afinal, vc acha que o americano tem 57 mil reais pra comprar um ECOSPORT 1.6 defasado?
Quem tem essa grana lá, anda é de Ford Edge.
Veja o print dos sites:


Ecosport 1.6 2011 mod. 2012 por 51.900,00. Brasileiro, que é rico, paga.
Opcionais? Ar, direção, vidro, trava.
Obs: o carro deve sair de linha em breve, pois o novo Ecosport deve estar chegando em junho.

Ford Edge 3.5 V6 2013 por 27.525 dólares. Com essa alta toda da moeda americana, o carro fica em 55.000,00 reais.
Isso com roda aro 17", freios ABS, quinhentos air bags e por aí vai.

Me diz se o brasileiro é ou não é muito mais rico que o americano???


Governo zera IPI e os preços dos carros estão baratinhos (lá fora)

O Governo resolveu zerar o IPI dos carros 1.0 e as montadoras prometem tabelas com valores corrigidos em  10% pra baixo. 
Grande porcaria: abaixo seguem sites de marcas nos EUA com os preços.

RANGER ROVER EVOQUE A 44 MIL DÓLARES = 88 mil reais.
Aqui custa o dobro.


 HONDA CRV que aqui custa 90 mil reais, lá com 45 mil reais vc compra.

PORTANTO, NÃO COMPRE CARRO ZERO NESSE PAIS. USE TÁXI EFAÇA EXERCÍCIO ANDANDO A PÉ. CHEGA DE EXPLORAÇÃO.
Abaixo mais alguns prints sobre os preços dos carros lá fora.





segunda-feira, 21 de maio de 2012

Dolar a 2,05

DOLAR FUTURO DIARIO

ifr em 85 = dólar sobrecomprado.
E daí?

PS: quando o dólar estava em 1,50 muitos empresários vieram a público dizer que a indústria brasileira iria quebrar. E agora? Esse povo virá a público dizer que "agora vai"?

BVMF3 - BMF&Bovespa ON

BVMF3 DIARIO

Acompanhando toda essa aversão ao risco que tomou conta da nossa Bolsa nos últimos dias, BVMF3 perdeu aquele suportão que tínhamos assinalado nos 10,60.

Observando no gráfico (pra quem gosta de gráfico) o papel atingiu a retração de 38,2% de Fibonacci de todo o movimento de alta desde a mínima de 2011, em agosto, e a máxima atingida em fevereiro e março (topo duplo) deste ano.

Para quem gosta de números fundamentalistas, com o balanço do 1º trimestre 2012, a empresa exibe um LPA de R$0,53 (anualizado) e um VPA de R$9,61. O dividend yeld estimado para 2012 está abaixo de 5%. Neste quesito, o papel já esteve melhor.

O preço-alvo para o papel está em torno de 11,xx, de acordo com a média que fiz considerando as projeções de alguns bancos.

Então compra???

sexta-feira, 11 de maio de 2012

POSI3


POSI3 semanal

Positivo Informática 1T12: Receita, lucro e margens em elevação. Redução na dívida de R$136 milhões e geração operacional de caixa de R$150 milhões são outros aspectos positivos no resultado da empresa. Resultado acima das expectativas.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

SUZB5

SUZB5 Mensal

Voltando aos patamares do longínquo ano de 2005.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

BVMF3

BVMF3 Diário

Olha quem perdeu o suporte em 10,60 de maneira convincente. Além de uma barra com forte convicção baixista, o volume também foi de se considerar.

Será que ainda compraremos o papel na casa dos 7,xx?

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Marisol - para quem tem o papel, vale ficar de olho


=>Leilão de OPA para fechar capital da Marisol será em 4 de junho
=>A GFV Participações, controladora da Marisol, agendou para 4 de junho o leilão da Oferta Pública de Aquisição (OPA)de ações da companhia têxtil, que tem por objetivo fechar seu capital, conforme propescto divulgado nesta sexta-feira.
=>O leilão ocorrerá às 15h no pregão eletrônico da BM&FBovespa.
=>A OPA está sendo coordenada pelo banco Bradesco BBI, que fará o cadastramento dos interessados em participar do leilão até 1o de junho.
=>A operação envolve a totalidade das ações ordinárias (15.180.473) e preferenciais (51.787.894) da Marisol em circulação, sendo que o preço por papel já havia sido fixado em 3,05 reais.
=>Caso haja adesão de todos os acionistas, o total da OPA ficará pouco acima de 200 milhões de reais.

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Vamos ver se vem coisa boa


A guerra de corretoras continua. Vamos ver se vem coisa boa por aí.

Tomara que o Banif não siga o exemplo da corretora Gradual, que lançou promoções para captar clientes e depois deu uma banana pra eles.
O tiro sai pela culatra, pois fica muito feio usar de artifícios e malandragem para atrair a "lebre" e depois mudar as regras do jogo.