quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Lembrando que este é o último pregão do ano


O Blog Bolsa Feliz deseja um E X C E L E N T E  ano de 2012 a todos os amigos e leitores.
Que todos consigam atingir seus objetivos, tanto na sua vida pessoal, como no trabalho e nos investimentos, que é o nosso assunto neste espaço, com saúde, com tempo para seus familiares e suas atividades preferidas. De verdade, são meus votos.

Abraços do amigo Hermenegildo Chapuleta

Marisol - para os amigos que acompanharam os posts este ano

Importante: para os amigos que acompanharam os posts este ano
http://bolsafeliz.blogspot.com/2011/02/marisol.html


http://bolsafeliz.blogspot.com/2011/02/dividendos.html


Marisol anuncia fechamento de capital
ü  A GFV Participações entrou ontem com um pedido na CVM para realizar uma oferta pública da aquisição (OPA) de fechamento de capital da sua controlada Marisol, empresa que atua no segmento de vestuário e calçados infantis.
ü  O preço proposto pelo controlador é de R$ 3,05 por ação, tanto para as ordinárias quanto para as preferenciais.
ü  O valor foi fixado com base em um laudo de avaliação elaborado pelo Bradesco BBI, que estabeleceu que o preço dos papéis, apurado pela metodologia de fluxo de caixa descontado, deveria se situar entre R$ 2,82 e R$ 3,10.
ü  A OPA será destinada à totalidade das ações em circulação, que representam 60% do capital social da companhia.
ü  Se aprovada pelo valor proposto, a operação movimentará pouco mais de R$ 205 milhões.
ü  Após a autorização da CVM, a OPA para fechamento de capital precisa ser ratificada por pelo menos dois terços dos acionistas minoritários em assembleia.
ü  A GFV já informou que o Previ, segundo maior acionista da companhia, com 16,6% das ações preferenciais, já aceitou a proposta de vender sua fatia por meio de uma operação em bolsa pelo valor oferecido.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

JBSS3 - sem comentários

JBSS3 Diário

Nos 3,50 ninguém queria comprar.
100% em 57 pregões. Não é mole não...

sábado, 24 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL


O blog Bolsa Feliz deseja a todos os leitores e amigos um feliz Natal.

Abraços!!!

Marisol propõe OPA para fechamento de capital

ü  A Marisol, que atua no segmento de vestuário e calçados infantis, anunciou a intenção de seu acionista controlador, a GFV Participações, de realizar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) das ações em circulação para cancelamento de registro de companhia aberta.


ü  O fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, Previ, que detém 16,6% do capital social da companhia , com 18,633 milhões de ações preferenciais, aceitou a proposta de vender a sua fatia por meio de uma operação na bolsa, e a GFV decidiu estender a oferta aos demais acionistas.
ü  A OPA será destinada à totalidade dos papéis em circulação, correspondentes a 15.184.773 ações ordinárias (com direito a voto) e 52.095.933 ações preferenciais (sem direito a voto), representativas de 59,94% do seu capital social.
ü  O preço a ser ofertado será de R$3,05 por ação, valor um pouco abaixo da cotação das ordinárias na bolsa, de R$ 3,30, e representa um prêmio de 5,15% em relação ao preço de fechamento da ação preferencial no último pregão de R$ 2,90.
ü  A Previ informou que concordou em aderir à OPA pelo preço da ação ofertado.
Ø  MRSL4 sobe 1,4% cotado a R$2,94

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

GFSA3

GFSA3 Diario

O papel é uma das gigantes do setor de construção que anda muito desprestigiada.
Depois de uma queda cavalar de 13% antes de ontem, largou um candle de reversão no pregão de ontem.
Será que confirma? Por enquanto, parece que não. Stop pouco abaixo da mínima de ontem.

TIMP3

TIMP3 Diario

Pra quem gosta de rompimentos:
Rompendo uma resistência na faixa dos 9,18, podendo buscar (se o mercado como um todo ajudar) o próximo topo importante na faixa pouco acima dos 10,00.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

sábado, 17 de dezembro de 2011

Fechamento semanal

 Ibov semanal

Mesmo trabalhando entre o suporte (54,5 k pontos) e a resistência (59,9k pontos), a semana foi uma das piores para o Ibovespa nos últimos 3 meses.
O fechamento na mínima do período dá a dimensão do sentimento do mercado: nada bom.

Vamos aos destaques da seamana:

Destaques  da semana

PS: Para quem faz compras periódicas, nenhum problema. Muito pelo contrário: está dando para comprar mais ações com o mesmo dinheiro. As ofertas estão aí, basta saber escolher.
Então compra!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Férias da Bolsa: Reflexões de um dia de chuva

 CMIG3 Diário

Ninguém dá nada pelo papel, que indiferente a tudo e todos, segue em alta e superando seu topo histórico nesse ano de baixa do Ibov.

 ========================================================================
 ELPL4 Diário

Um de nossos papéis pagadores de dividendos preferidos, andou passando um trote na gente, mas ao que tudo indica vai terminar o ano numa ótima situação.

==============================================================
 CSMG3 Diário

Confirmando a nossa máxima, que com crise ou sem crise, ninguém deixa de ir ao banheiro, nossa COPASA é só alegrias: encheu nosso bolso de dividendos ao longo do ano e ainda termina o período na contramão da Bovespa, ou seja, em alta.

==========================================================
 MGLU3 Diário

Desde o seu IPO, as ações do Magazine Luíza já perderam 40% de seu valor. E o pior: ainda pode perder mais 70% até chegar no seu valor patrimonial.
Compra....
====================================

BEES3 Diário

De patinho feio da Bolsa ao bom desempenho no ano (considerando o ferro generalizado na Bovespa). Parece que o povo esta aprendendo que esse banquinho pode dar muitas alegrias. Sem contar que todo mês pinga um dividendo na conta do freguês. E sem contar, também, que a qualquer momento pode dar uma alegria ainda muito muito muito maior, seja com o desdobramento das ações, seja com uma possível aquisição por um banco maior.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Fechamento da semana

Ibov semanal

Mais uma semana muito volátil das bolsas pelo mundo. Muito nervosismo, mas no nosso gráfico semanal nada mudou. As resistências e suportes permanecem idênticos aos da semana passada.

Destaques:

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

POSI3 - Positivo

POSI3 Semanal


POSITIVO - Press release de market share 3T11
ü  A Positivo Informática anuncia os dados de market share do 3T11 para as marcas Positivo e Positivo BGH nos mercados brasileiro e argentino, respectivamente.
ü  No Brasil, a Positivo Informática novamente manteve sua liderança absoluta em vendas, registrando market share de 12,7% no mercado total, representando 25,7% e 52,2% a mais (em unidades) do que as 2  e 3  colocadas, respectivamente.
ü  A participação em notebooks alcançou 13,6%, crescimentos de 1,4 p.p. e 1,2 p.p. em relação ao 3T10 e 2T11, na mesma ordem.
ü  Em desktops, o market share registrou 11,4%, ainda com ampla vantagem em relação aos principais concorrentes.
ü  Na Argentina, os computadores Positivo BGH assumiram a liderança do mercado total, comprovando a solida execução desde o inicio da operação, que registrou seus primeiros volumes no 3T11.
ü  O market share atingiu 23,2% em notebooks, form factor que representou a totalidade do volume da marca no período.
ü  O market share da Positivo Informática no mercado brasileiro de governo e educação atingiu o maior patamar dos últimos anos, totalizando 55,0% no 3T11, crescimentos de 8,6 p.p. e 14,4 p.p. em relacao ao 3T10 e 2T11, respectivamente.
ü  No mercado de governo argentino, os notebooks Positivo BGH atingiram market share de 24,5%, impulsionados pelas entregas de laptops educacionais iniciadas no periodo.
ü  Os volumes da marca neste mercado deverão continuar elevados durante o 4T11, de forma a completar o saldo remanescente de entregas da carteira total estimada de 279.000 unidades para o ano de 2011.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Fechamento semanal: só alegrias

Ibov semanal

Após 4 semanas esquisitas, o otimismo voltou a dar o tom no mercado de risco e o nosso Ibov fechou com alta de 5,45% na semana.

Porém, mesmo com este "alívio" na bolsa, a resistência segue em 59,9k pontos e o suporte curto na mínima da semana passada, em 54,5k pontos.

Seguem os destaques da semana na bolsa:

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

BVMF3 dispara

BVMF3 diário

Com o anúncio da redução do IOF para capital estrangeiro no mercado de capitais de 2% para zero, as ações da BMFBovespa disparam: a alta já supera os 8% só neste pregão. O papel atinge patamares de preços não vistos desde julho.
Então compra!!?!

Minoritários preparam-se para contestar Techint-Usiminas


ü  Grupos de acionistas minoritários estão se articulando para contestar os termos da operação que levou o conglomerado ítalo-argentino Techint ao grupo de controle da Usiminas por meio da aquisição 27,7 por cento do capital votante da produtora de aço.
ü  "Está havendo uma movimentação para exigir a concessão de tag along,"
ü  Pelos termos da operação anunciada na segunda-feira, a Ternium, controlada da Techint, vai pagar 36 reais por ação ordinária da Usiminas junto com sua subsidiária argentina Siderar e a brasileira TenarisConfab --um prêmio superior a 80 por cento sobre o valor de fechamento do papel na Bovespa na última sexta-feira.
ü  Esse lote de ações foi vendido por Camargo Corrêa e Votorantim, que formavam com a japonesa Nippon Steel e a Caixa dos Empregados da Usiminas o bloco de controle da Usiminas.
ü  A opção de pagar o mesmo preço pelas ações dos minoritários não foi oferecida.
ü  Uma linha de contestação vai pedir que a CVM considere a operação com características semelhantes aos da Arcelor Mittal, que foi obrigada pelo órgão regulador a fazer oferta pública aos minoritários da Arcelor Brasil, em 2007.
ü  O presidente da regional da Apimec-SP confirmou que minoritários estão discutindo alternativas para exigir o que consideram seus direitos no negócio.
ü  "Os investidores estão avaliando como fazer, porque a operação toda tem uma estrutura legal que precisa ser analisada," disse.
ü  "Mas o negócio todo é um prato cheio para contestação," completou. 

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Novela de aquisição da USIMINAS pode não ter acabado

Minoritários da Confab são contra compra da Usiminas
ü  Acionistas minoritários da Confab iniciaram conversas para protestar contra a participação da empresa na aquisição de fatia do bloco de controle da Usiminas.
ü  A compra de 27,7% do capital da siderúrgica mineira pelo grupo Techint saiu por R$ 5 bilhões.
ü  Do total, R$ 4,1 bilhões virão de Ternium e Siderar.
ü  Os R$ 900 milhões restantes sairão da Confab, ligada à Tenaris, que, assim como a Ternium, é controlada pela Techint.
ü  A Confab ficará com 5% das ações ordinárias, ou 2,5% do capital - pagará R$ 36,00 por ação.
ü  A operação, segundo cálculos do Bank of America Merrill Lynch, saiu um múltiplo elevado, de 18 vezes o Ebtida para 2012.
ü  A intenção dos minoritários é unir posições para entrar com reclamação à CVM.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Baixo volume, mas alta forte

Ibov diário

Em dia de baixo volume na Bovespa, a euforia tomou conta das bolsas pelo mundo afora.
Fim da crise? Início da reação rumo aos 100k pontos?
Impossível dizer, mas tudo indica que ainda é cedo para uma alta realmente mais consistente.
Enquanto isso, muitos papéis vão pedindo uma olhada com mais carinho.
FJTA4 talvez seja um deles.

Por falar em "olhada", alguém já deu uma olhada nas rodas MANGELS?
Abçs

USIMINAS

Ternium paga mais de R$ 5 bi e entra no bloco de controle da Usiminas
ü  A Ternium anunciou na noite de ontem a compra das participações acionárias dos grupos Camargo Corrêa e Votorantim na Usiminas.
ü  A empresa vai desembolsar mais de R$ 5 bilhões para, com isso, entrar no bloco de controle da siderúrgica.
ü  O acordo foi fechado a R$ 36 por ação.
ü  A compra será feita pela Ternium e suas coligadas, inclusive a Confab.
ü  Além disso, a Ternium e a Nippon Steel, que já pertence ao bloco de controle, comprarão parte das ações da Caixa dos Empregados da Usiminas.
ü  A Ternium é o braço siderúrgico do grupo Techint, de nacionalidade ítalo-argentina.
ü  Com isso, o bloco de controle da siderúrgica mineira ficará dividido entre Nippon, com 46,1% dos votos, Caixa dos Empregados, com 10,6%, e Ternium, com 43,3%.
ü  Fonte próxima à negociação diz que a venda não invalida o construção de uma usina da Ternium no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro, com investimento avaliado em US$ 4,7 bilhões.
ü  O valor a ser pago pela Ternium, de cerca de R$ 36 por ação, representa um prêmio de mais de 80% sobre o preço de mercado dos papéis.
ü  A possível entrada da Ternium na Usiminas não foi bem recebida pelos investidores, que estavam descrentes quanto ao fechamento do negócio por causa do preço oferecido, considerado elevado. 

terça-feira, 22 de novembro de 2011

JBSS3

JBSS3 Diário

Essa foi barbada. Posição fácil, fácil.
Compra em 6,xx , 5,xx , 4,xx e 3,xx.
Começando as vendas em 6,00.

Novelinha "Intrader x Gradual Corretora" torra a paciência de clientes


Como se não bastasse ter que aturar a incompetência da Gradual como corretora e a insistência da Intrader na captação de clientes, agora ainda temos que aturar a caixa de emails com ofensas trocadas e repostas de uma e de outra.
Trocando em miúdos, a Gradual fala que descredenciou a Intrader por "picaretagem". A Intrader se defende e fala que "picareta" é a Gradual e manda links de punições sofridas pela corretora junto à CVM. A Gradual argumenta que a Intrader aborda clientes de maneira anti-ética. A Intrader responde que é vítima de golpe baixo, fruto do desespero da Gradual, que já amarga prejuízos de mais de 16 milhões desde 2010.

Ora. Deixem-nos em paz. Resolvam o problema de vocês pra lá. Eu, da minha parte, não quero contato nem com a Intrader, muito menos com a Gradual.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

CSN faz compras na bolsa e eleva fatia na Usiminas


ü  A CSN elevou sua participação no capital da Usiminas, passando a deter 20,14% das ações preferenciais e 11,66% das ordinárias.
ü  A Companhia Siderúrgica Nacional aumentou sua fatia por meio de aquisições no mercado.
ü  "A companhia continua avaliando alternativas estratégicas com relação a seu investimento na Usiminas".

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Forjas Taurus paga JSCP referente ao 2S11 => 10 centavos por ação = 5,85%

FORJAS TAURUS S.A.
COMPANHIA ABERTA BRASILEIRA
CNPJ  92.781.335/0001-02
NIRE  43 3 0000739 1
AVISO AOS ACIONISTAS
CRÉDITO DE JUROS SOBRE O CAPITAL PRÓPRIO

Comunicamos aos Senhores Acionistas que, em reunião realizada em 17-11-2011, o Conselho de Administração desta Companhia deliberou, “ad referendum” da próxima Assembléia Geral Ordinária, pagar aos acionistas a quantia de R$ 12.897.651,00, a título de juros sobre o capital próprio, observado o que segue:
1. Os juros, no valor bruto de R$ 0,10 por ação ordinária e preferencial, serão creditados em 17-11-2011, nos registros contábeis da Companhia, de forma individualizada a cada acionista, e serão imputados, ao dividendo obrigatório relativo ao exercício social de 2011, conforme facultado pela Lei nº 9.249/95 (art. 9º) e pelo Estatuto Social (art. 35, parágrafos 3º e 4º), beneficiando os acionistas titulares de ações ordinárias e preferenciais que se achavam inscritos junto à instituição financeira depositária das ações em 17-11-2011, excluídas as ações atualmente em tesouraria que não serão beneficiadas com essa distribuição.



Fonte: site da empresa

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

LIGT3

Respondendo ao amigo que perguntou, os números da LIGT3 vieram um pouco "ruins", mas a empresa ainda é só alegrias. O sobe e desce do dia a dia é difícil explicar, mas se sua estratégia é de longo prazo, aí vão os números do 3T11 pra sua tomada de decisões.


A receita líquida consolidada reportada de R$1.426 milhões, ficou estável (+0,5%) na comparação 3T11/ 3T10
A receita líquida da distribuição no 3T11 aumentou 2,1%, em função do crescimento de volume de energia distribuída (+3%).
No segmento de geração, a receita líquida de R$83 milhões ficou em linha com a receita do 3T10.
No segmento de comercialização, a receita do 3T11 declinou 34% em  relação ao 3T10.
Por outro lado, custos e despesas operacionais consolidados aumentaram no 3T11 (+14,5%), com destaque para a energia comprada para revenda (+14%), encargos de transmissão (+11%) e provisões (+280%).
Como resultado do aumento de custos, o EBITDA de R$240 milhões ficou  38% menor na comparação do 3T11/ 3T10
Além disso, o resultado financeiro negativo aumentou de R$59 milhões (3T10) para R$144milhões .

Agrenco AGEN11: a canoa está afundando?

A Agrenco (AGEN11), considerando sua situação financeira, e depois do plano de recuperação promovido junto aos credores não ser aceito, informou ontem que irá demitir 85% de seus funcionários com a intenção de manter somente as funções básicas e administrativas, sendo necessária a paralisação total das atividades fabris. No entanto, apesar de a notícia parecer o fim da companhia, a administração poderia estar preparando o terreno para um possível arrendamento de suas fábricas, o que traria um importante fluxo de caixa livre de riscos para a empresa no momento. Ao manter suas funções mínimas de operação a Agrenco poderia também facilitar uma proposta de aquisição. Vale lembrar que o principal negócio da companhia, o processamento da soja, é de grande interesse a outras nações em desenvolvimento, principalmente aos asiáticos.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Recesso de Oi vale para 'inquilinos' das ações

ü  A Oi esclareceu na segunda-feira a questão do aluguel de ações e do direito de recesso, por conta da reestruturação societária do grupo.
ü  A solução está em linha com a informação que havia sido divulgada em 24 de maio: o direito de retirada será dos acionistas de Telemar Norte Leste PNA e Tele Norte Leste ON que tinham a titularidade das ações no dia anterior (23) e que a mantiveram ininterruptamente até a data efetiva do exercício desse benefício.
ü  Dúvidas com relação a esse assunto vinham impulsionando os negócios com os papéis da companhia.
ü  A justificativa é que poucas vezes o direito de retirada de uma operação é financeiramente tão atrativo como deve ser no caso da reorganização.
ü  A expectativa é que o pagamento para os donos de ações ordinárias da Tele Norte Leste (TNL) fique perto de R$ 29 - na bolsa, os papéis valem R$ 21,10 - e em torno de R$ 70 para os que têm PNA da Telemar Norte Leste (Tmar) - comparado aos R$ 54 em bolsa.
ü  O direito de retirada existe por conta das incorporações que ocorrerão para que reste apenas a Brasil Telecom como companhia aberta com registro em bolsa, com duas espécies de ações.
ü  Dois tipos de investidores têm direito ao recesso: aqueles que tinham as ações e não mexeram nelas desde que a operação foi comunicada ao mercado e aqueles que tinham posição alugada na ocasião e mantiveram essa situação.
ü  Essa solução foi adotada porque a Oi decidiu que o direito seria pago conforme a "titularidade" das ações. E a titularidade se altera com o aluguel: passa do doador ao tomador.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Fechamento semanal: mais indefinição e nervosismo

Ibov semanal

Em outra semana de baixo volume e alta volatilidade, a bolsa brasileira foi pra cima, foi pra baixo, mas no final das contas terminou praticamente no mesmo lugar, com baixa de apenas 0,2%.


Então compra! 

Agrenco - AGEN11


·         Sem acordo com credores, Agrenco paralisa operações

ü  Em reunião de credores realizada na quinta-feira, "os credores das subsidiárias da Agrenco informaram não ter interesse na realização de aportes no fundo de investimento em participações, apesar das sucessivas rodadas de negociação", destacou a empresa.
ü  Este fundo de investimentos, por sua vez, capitalizaria uma sociedade de propósito específico que seria responsável pela aquisição de matérias primas para industrialização nas plantas de Alto Araguaia e Caarapó e posterior colocação destes produtos no mercado.
ü  O fundo de investimento em participações e sua controlada não seriam integrantes da estrutura da Agrenco, de forma a minimizar os riscos decorrentes dos débitos e contingências das controladas indiretas da Agrenco.
ü  O objetivo da estrutura proposta era permitir que as plantas de Alto Araguaia e Caarapó operassem já na safra de 2011/2012.
ü  "Apesar dos esforços realizados pela administração, também não foi possível, até este momento, identificar investidores interessados na capitalização do fundo de investimento em participações".
ü  Sem uma solução, a administração das subsidiárias paralisará, a partir desta data, as fábricas e promoverá o desligamento de parte de seus colaboradores.
Ø  AGEN11 cai -15,0%

Positivo Informática explodiu - resultados do 3T11



ü  Crescimento de 33,9% nas vendas de PCs sob as marcas Positivo e Positivo BGH:
o   +13,5% no mercado de varejo;
o   +82,0% no mercado de governo;
o   +59,3% no mercado corporativo;
o   +131,0% em notebooks, que representaram 72,0% das vendas de PCs do período;
ü  Vendas nos 9M11 já totalizam 1,610 milhão de PCs;
ü  EBITDA de R$ 24,8 milhões (+9,9%) e margem EBITDA de 5,1% (+1,4 p.p.);
ü  Geração operacional de caixa de R$ 71,4 milhões, recorde para um terceiro trimestre;
ü  Redução de R$ 55,6 milhões na dívida líquida em relação ao 2T11;



Ø  “No 3T11, a Positivo Informática direcionou esforços para manter sua trajetória de crescimento em volume de vendas no mercado de varejo brasileiro, bem como para capturar a expansão originada por empresas SMB, contribuindo para elevar em 53,8% as vendas para o mercado corporativo nos 9M11 em relação ao mesmo período de 2010. As vendas para clientes do governo brasileiro apresentaram recuperação, conforme esperado pela companhia, alcançando volume de 244,8 mil unidades nos primeiros nove meses do ano. A atual estimativa de entregas para o mercado doméstico de governo é de aproximadamente 380 mil PCs em 2011 e contempla 170 mil unidades do Programa Um Computador por Aluno (PROUCA), projeto que sofreu um deslocamento de volume estimado em cerca de 80 mil unidades para o ano de 2012.”

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Corretora de valores: postura elogiável


O blog, destinado que é ao pequeno investidor pessoa física, não só aponta as falhas das corretoras fracas ou picaretas, mas também tem o prazer de elogiar quando a corretora demonstra uma responsabilidade para com seu cliente.

É de se elogiar a postura da corretora Win, que mantém uma coerência em suas carteiras recomendadas mensais.

Sem entrar no mérito se os cinco papéis sugeridos pela corretora são ou não os mais adequados, é de se admirar que uma corretora se diferencie de tantas outras, que em sua ânsia de fazer seu cliente girar feito um perú tonto em véspera de Natal, mudam suas carteiras sugeridas todo mês ou, em alguns casos, toda semana. É sabido que muitas corretoras estão trabalhando no vermelho (por incompetência de gestão delas próprias e não por culpa do investidor pessoa física); portanto é até compreensível que, numa tentativa altamente questionável do ponto de vista ético, muitas tentam induzir seus clientes a comprar e vender suas ações e trocá-las freneticamente sem que o panorama econômico ou expectativa das mesmas tenha se alterado.

Portanto, amigo pequeno investidor, se sua corretora muda quase todos os papéis das suas carteiras recomendadas com certa frequência, procure investigar qual das duas razões principais estão motivando essa conduta:

- Falta de conhecimento do que estão fazendo (se eles indicam 10 papéis em outubro e em novembro aqueles 10 papéis se tornam ruins, é pq eles não tinham a mínima noção do que estavam fazendo, concorda?)

- Má fé, tentativa de pagar as contas às custas do giro do cliente pessoa física. Em português claro: PICARETAGEM!!!

Em qualquer dos casos: ou pule fora dessa corretora ou nem leia essas recomendações.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Usiminas divulga resultados do 3T11

ü  As vendas de produtos siderúrgicos atingiram 1,4 milhão de toneladas;
ü  A produção de minério de ferro alcançou 1,6 milhão de toneladas;
ü  A receita líquida foi de R$3,0 bilhões, estável quando comparada à receita do 2T11;
ü  Os custos dos produtos vendidos totalizaram R$2,7 bilhões, mantendo-se estável;
ü  O EBITDA totalizou R$343,3 milhões e a margem EBITDA foi de 11,5%;
ü  O Lucro líquido foi de R$154 milhões
ü  A posição de caixa em 30/09/11 era de R$5,5 bilhões;
ü  O índice dívida líquida/EBITDA em 30/09/2011 era de 2,5 vezes;
ü  Os investimentos totalizaram R$688 milhões.



Ø  “Os resultados do trimestre foram afetados pelo menor volume de vendas e pela continuidade da pressão dos custos das principais matérias-primas. A Usiminas manteve a sua estratégia de priorizar a eficiência e ampliar a sua competitividade, dentre elas, a redução da dependência de seus principais insumos e ampliação da oferta de produtos de maior valor agregado, ao longo de 2011. Foram verificadas oportunidades de redução de custos e ganhos de eficiência, além de ações não operacionais, que passaram a ser o foco da agenda de criação de valor da companhia. Através de uma reestruturação organizacional, a empresa reduziu seus níveis hierárquicos para quatro níveis de forma a tornar seus processos mais ágeis e desburocratizados. Adicionalmente, foi realizada uma criteriosa revisão de todos os seus contratos com terceiros. Estas ações contribuirão para uma redução das despesas gerais e administrativas no montante de aproximadamente R$100 milhões por ano a partir de 2012.”

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

AVISO AOS ACIONISTAS

BANESTES S.A. - BANCO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
CNPJ/MF 28.127.603/0001-78 - NIRE 32300000703
Companhia Aberta

AVISO AOS ACIONISTAS

O  Banestes S.A. – Banco do Estado do Espírito Santo (“Companhia”) comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que, em prosseguimento à reestruturação societária objeto do Fato Relevante divulgado em 12/08/2011,  foi convocada reunião da Diretoria, a realizar-se no dia 09.11.2011, onde o aludido órgão se manifestará, previamente à deliberação da Assembleia Geral, acerca da nomeação e contratação
da Apsis Consultoria Empresarial Ltda. (“Apsis”) para realizar a avaliação do patrimônio líquido, a valor contábil, da Companhia e de suas controladas Banestes Seguros S.A. e Banestes Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A., critério este que balizará a relação de troca entre as ações das companhias envolvidas na referida reestruturação.
Acaso recomendada, pela Diretoria, a contratação da Apsis, o assunto será levado ao Conselho de Administração, em reunião a ser realizada em 11/11/2011, que, no uso da competência que lhe é atribuída pelo art. 31, XII, do Estatuto Social da Companhia, manifestar-se-á, previamente à submissão  aos acionistas, acerca da matéria. Em se manifestando favoravelmente à nomeação e contratação da Apsis, decidirá o Conselho de Administração, naquela mesma reunião, sobre a convocação de Assembleia Geral a fim de deliberar, em caráter definitivo, sobre a nomeação e contratação da Apsis, nos termos do art. 8° da Lei n° 6.404/76.
Ficam, dessa forma, os acionistas e o mercado informados de que na aludida ata de Reunião do Conselho de Administração, constará o dia e hora em que será realizada a mencionada Assembleia de Acionistas. Esse documento estará a disposição no website da CVM  www.cvm.gov.br e no website de RI da Companhia
www.banestes.com.br/ri,  no dia 11/11/2011, após o fechamento do mercado.

Espírito Santo, 07 de novembro de 2011.
Ranieri Feres Doellinger
Diretor de Relações com Investidores

BEES3 - Olho vivo!

BEES3 Diario

...Quem espera sempre alcança. 
...Antes tarde do que nunca. 
...Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.


Olhem a MAGG3 também.

sábado, 5 de novembro de 2011

Fechamento da semana

Ibov semanal

Semana de grande volatilidade. Pela lado positivo, o Ibov não perdeu, em fechamento, a resistência rompida pelo candle da semana passada.
Pelo lado negativo, continuamos reféns do nhen-nhen-nhen que vem da Europa e Grécia.

Destaques semanais

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Volatilidade explodindo

Nada de novo.
Períodos nervosos => a volatilidade é alta mesmo.


Sugestão de leitura => A fuga das pessoas físicas da bolsa de valores na revista EXAME.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Só alegrias: Rompeu

Ibov diário

Notícias boas lá fora. A reação veio forte. É a volatilidade: cai forte, mas sobe forte. Tudo normal. Ou alguém achou que a bolsa só cai?

Vamos aproveitar então que a alegria começou(?) e curtir um final de semana prolongado viajando?
Até semana que vem.

(A propósito, como nada cai direto, nem sobe direto, essa alta me animou a fazer alguns lançamentos de opção bem fora do dinheiro, para remuneração de carteira)

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Fibria: fraco resultado faz analistas ressaltarem pouca atratividade das ações

Por: Equipe InfoMoney.com.br
SÃO PAULO - O resultado da Fibria (FIBR3) divulgado nesta quarta-feira (26) chamou a atenção para a pouca atratividade das ações da companhia - ao menos no curto prazo, lembram analistas. O foco das análises esteve no forte prejuízo de R$ 1,114 bilhão que foi resultado não apenas do efeito contábil da desvalorização do real frente ao dólar na sua dívida líquida, como também da piora operacional, ressaltam Leonardo Zanfelício, da Concórdia e Leonardo Alves, da Link Investimentos.
"As perspectivas não são tão animadoras para a companhia em nossa opinião, pois o seu principal mercado, Europa, está passando por um momento muito difícil", afirma Zanfelício. Isso, juntamente com a desaceleração da economia chinesa, deverá fazer com que o preço da celulose continue em queda no mercado internacional, o que prejudica o desempenho da companhia.
"Para o quarto trimestre, os preços continuam em queda forte", lembra Alves. Contudo, a desvalorização do real frente ao dólar deverá colaborar para que a empresa sofra menos com essa notícia. "O dólar médio do período será maior, o que poderá compensar o movimento de queda", destaca.
Boas notícias ofuscadas por endividamento
Essa não é a única boa notícia do balança, chama a atenção Alves. "A empresa registrou um Ebitda (geração operacional de caixa) acima das nossas expectivas, principalmente devido a melhoras operacionais, nos custos e nas despesas de vendas", afirma. A manutenção dos volumes também é lembrada positivamente pelo analista, já que isso passa segurança, mesmo em momentos de crise. 
Embora esse fatores devam ser recorrentes, eles são diminuídos por conta do avanço do endividamento. "Por conta do impacto do dólar no balanço, a dívida líquida da empresa alcançou R$ 9,5 bilhões. Com isso, o endividamento líquido sobre o Ebtida subiu de 3,2 vezes para 4,2", destaca Alves. Isso deverá fazer o mercado ficar cauteloso a respeito da companhia, trazendo risco aos papéis da Fibria. Esse risco também é lembrado por Zanfelicio, que não recomenda as ações para o curto prazo. 

Fibria – Divulgação do resultado do 3T11


ü 
Conclusão da venda da Unidade Piracicaba por US$ 313 milhões.
ü  Dívida líquida de R$ 9.542 milhões, 20% superior ao 2T11 e 6% menor em relação ao 3T10, devido à valorização do dólar de 19% frente ao Real no 3T11.
ü  Redução do endividamento de curto prazo para 9% (2T11: 14% e 3T10: 19%) após pagamento da última parcela aos ex-acionistas da Aracruz.
ü  Saldo de caixa representou 1,7x a dívida de curto prazo no 3T11.
ü  Resultado líquido base caixa (que exclui efeitos de variação cambial, depreciação, entre outros) de R$ 0,9 por ação, 6% inferior ao 2T11 e 37% em relação ao 3T10.
ü  Redução de R$ 201 milhões no investimento de capital aprovado para 2011, para R$ 1.440 milhões.
ü  Paradas programadas para manutenção nas Unidades Jacareí e Três Lagoas concluídas com sucesso.
ü  Produção de celulose de 1,3 milhão t, 2% superior ao 2T11.
ü  Venda de celulose de 1,2 milhão t, estável em relação ao 2T11 e 7% superior se comparada ao 3T10.
ü  Custo caixa de produção de celulose de R$ 481/t. Excluindo o efeito das paradas ficou em R$ 446/t, aumento de 2,5% em relação ao 3T10, abaixo da inflação registrada no período (7,3%).
ü  EBITDA de R$ 476 milhões, redução de 3% e 34% em relação ao 2T11 e 3T10 respectivamente.
ü  Prejuízo de R$ 1.114 milhões, devido ao efeito da valorização do dólar no resultado financeiro, efeito este majoritariamente contábil.




Ø  “A crise na Europa e nos Estados Unidos no terceiro trimestre impactou a demanda global por commodities e contribuiu para a redução do preço da celulose. As incertezas quanto à economia causaram a valorização do dólar frente ao Real, observada principalmente no mês de setembro. Este efeito impactou na elevação da alavancagem da Fibria, já que 92% da dívida encontrava-se em moeda estrangeira no 3T11. Por outro lado, por ser uma Companhia exportadora (mais de 90% das vendas destinadas ao mercado externo), o dólar valorizado trará efeitos positivos no resultado operacional.

Em maio de 2011, a Fibria aprovou a Política de Gestão de Endividamento e Liquidez que estabelece uma disciplina financeira em qualquer contexto de mercado. Fatores exógenos, como os citados anteriormente, impactaram a alavancagem da Companhia, superando o limite de 3,5x Dívida Líquida / EBITDA, sem que isso representasse quebra de covenants contratuais.”

Ø  O resultado financeiro líquido foi negativo devido principalmente à valorização do dólar em relação ao Real no 3T11, efeito majoritariamente contábil (ou seja, sem efeito caixa), quando da conversão do endividamento em moeda estrangeira para reais ao final de setembro. As operações de hedge contabilizadas totalizaram um resultado financeiro negativo de R$ 558 milhões, dos quais R$ 541 milhões representaram a variação contábil entre o resultado do 3T11 e do 2T11, ou seja, R$ 17 milhões de efeito caixa no período.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

CEMIG caindo forte: -4%

(25/10) CEMIG (CMIG-N1)  - Comunicado 
DRI: Luiz Fernando Rolla  


A COMPANHIA ENERGETICA DE MINAS GERAIS - CEMIG, empresa de capital aberto, com acoes negociadas nas Bolsas de Valores de Sao Paulo, Nova Iorque e Madri, em 
cumprimento ao disposto na Instrucao CVM n  358/02, conforme alterada, e em 
atendimento ao compromisso de implementar as melhores praticas de Governanca 
Corporativa, vem a publico informar aos seus acionistas em particular e ao 
mercado em geral que no dia 21 de Outubro apresentou uma proposta nao vinculante 
para aquisicao da posicao de 21,35% do capital social total da empresa Energias de Portugal S.A. (EDP), detida pela Parpublica - Participacoes Publicas (SGPS), 
S.A. 

Esta proposta nao vinculante se insere na estrategia de desenvolvimento 
delineada pelo Plano Diretor da Cemig, que busca um crescimento equilibrado, nos 
segmentos de geracao, transmissao e distribuicao de energia eletrica, tanto por 
via organica atraves de novos projetos quanto por via de fusoes e aquisicoes. A 
EDP opera ativos estrategicamente muito relevantes razao pela qual uma parceria 
com a Cemig pode vir a ser de interesse mutuo para ambas as empresas. 

O principal compromisso do Plano Diretor e o crescimento sustentavel, visando 
assegurar a  gregacao de valor para os acionistas no longo prazo. Este principio 
sempre foi assegurado mediante uma forte disciplina financeira, que busca 
preservar a solidez economico financeira da Cemig, sem afetar os seus 
indicadores nem a sua capacidade de pagamento e de distribuicao de dividendos. 

A Cemig reitera seu compromisso de buscar oportunidades de investimento que 
atendam aos requisitos de rentabilidade estabelecidos por seus acionistas e de 
divulgar toda e qualquer informacao relevante, quando efetivada. 

Belo Horizonte, 24 de outubro de 2011

Mercado em baixa? tristeza de uns, alegrias de outros


Mercado em baixa, você anda perdendo dinheiro e falhando no amor? Seus pobremas acabaram!!!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Datas de divulgação 3T11

Jbs: Deve ter gente aí passando um calor...


O papel nos 3,50 e tinha analista indicando venda alugada.
De lá pra cá o papel já subiu mais de 35% em poucos dias.

BBAS3, PETR4, VALE5, POMO4, ETER3 e CPLE6

Diego disse...
Chapuleta, por favor gostaria da sua opinião sobre alguns papeis. Tive a sorte de zerar minha carteira acima dos 60 mil pontos porque achava que a crise seria mais aguda, estilo 2008, mas parece que a velocidade da queda diminuiu e não queria estar sem minha carteira em caso de virada da tendência. Os papéis que eu tinha era BBAS3, PETR4, VALE5, POMO4, ETER3 e CPLE6. Tinha outras porcarias na carteira também, mas não me interessa me reposicionar de novo nelas. Acha que está na hora de recomprar? Obrigado e parabens pelo trabalho no blog.



23 de outubro de 2011 13:11


Diego, inicialmente queria te dizer que gosto de todos ativos que vc citou. Se a sua estratégia fosse COMPRAS MENSAIS PARA UMA CARTEIRA DE LONGO PRAZO, eu diria que na minha opinião vc poderia aproveitar a queda deste ano para ir comprando estes papéis sem medo.

No entanto, me parece que o seu negócio é Market Timing. Isso é dificílimo acertar. Não depende muito de fundamentos e sim de fluxo. Portanto, considerando que uns 30% do mercado opera baseado em gráficos, vamos deixar os fundamentos de lado e vejamos os gráficos MENSAIS destes ativos.


 BBAS3 Mensal

Considerando o fundo de 2008 ao último topo e considerando os números de Fibonacci para "tentar" identificar os potenciais de correção, vemos que o papel corrigiu apenas até a 1ª retração. No auge da crise o fundo do papel foi a 8,88. Portanto, em caso de quebradeira, de correria, de recrudescimento da crise, o papel pode chegar lá facilmente. Se vc resolver comprar tudo de BBAS3 agora, vc ainda pode assistir uma perda de mais de 60% do seu capital.

Não se esqueça: o papel caiu bem desde os 32,79, mas pra quem vem comprando o papel há 10 anos (dizem que bolsa é longo prazo, né) ainda é só alegria. De 2002 pra cá o papel continua com uma alta de mais de 2000% (não que isso vá se repetir, o que quero dizer que tem gente ainda no lucro e pode querer realizar).

RESUMINDO: Pode ser a hora de comprar? Pode. Ninguém sabe! Mas que há muito espaço pra cair, não resta dúvidas.
Vou postar os outros gráficos. Basta raciocinar de maneira análoga ao apresentado acima. Depois disso, você pode decidir se é hora de pegar todo seu capital pra montar posição.


 PETR4 Mensal


 VALE5 Diário


 POMO4 Mensal


 ETER3 Mensal


CPLE6 Mensal

Qualquer dúvida, é só postar que mais tarde eu tento responder ou complementar alguma explicação.
Abraços

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Fechamento da semana: alta de 0,41% no Ibov

Ibov semanal

A despeito da volatilidade no gráfico diário, que um dia sobe no outro cai, no gráfico semanal o Ibov teve mais uma semana de fechamento positivo, ainda que de apenas 0,41%.

A média de 10 períodos exponencial já se encontra ascendente, mas as médias de 21 e 200continuam acima das linhas de preços, constituindo-se, portanto, em resistências a serem superadas, bem como  a faixa dos 58,6k pontos, que é o último topo no semanal.

Suportes na faixa de 51k e 47,6k pontos.



Abçs e bom fim de semana a todos.